fbpx
Concave Roof
24 de janeiro de 2020
 

Moda e Decór
Coleção Marrocos da Ceusa lembra elementos trabalhados pela marca Hèrmes na Itália.


M arcada pela íntima relação da moda com a arquitetura, a Semana de Design de Milão trouxe insights importantes que serão tendência nos dois universos. Os artigos para a casa estão no segmento que mais contribui para o crescimento do negócio das marcas de luxo, ao longo dos dois últimos anos.
A explicação é o confinamento durante a pandemia que trouxe ainda mais protagonismo para os lares. O evento serviu de vitrine para as principais marcas do mundo fashion apresentarem seus lançamentos de decoração e evidenciarem o forte diálogo entre moda e décor.

 

No Fuorisalone, onde lojas, restaurantes, pallazzos e ruas da cidade são tomados por todo tipo de manifestação artística, destacaram-se Dior e Louis Vuitton, tradicionalmente celebradas nas passarelas, e que se lançaram no mundo da decoração de luxo. Entre as italianas, a Gucci aproveitou o ‘fique em casa’ para lançar a Gucci Décor.
A Hermès, uma das mais desejadas do mundo quando pensamos em luxo e exclusividade, também pegou carona no design de interiores e chamou atenção em sua instalação cheia de geometrias. No grande espaço de La Pelota, mergulhada na escuridão, quatro tipos de luminárias gigantes marcaram o evento, cada uma emitindo uma tonalidade diferente de luz. Conhecida por uma variedade de itens de alta costura, desta vez a marca aposta em decoração, cheia de referências.


A ideia do ano foi realçar a leveza, sem deixar o protagonismo de lado. Este espírito diáfano e volátil percorre toda a coleção da Hèrmes, desde os delicados candeeiros de bambu e o papel de parede de Tomas Alonzo até às arejadas placas de folhas de couro pintadas à mão.
O mesmo conceito de unir o geométrico com o colorido e artesanal pode ser visto na coleção de porcelanatos Marrocos, da Ceusa. A marca, que tem a moda impressa em seu DNA, antecipou tendências em seus produtos 2022. Nesta linha de revestimentos, os complexos mosaicos da cidade marroquina foram a referência inicial. Aqui, em vez de construído com pequenas peças, o mosaico está parcialmente visível em cada peça. O formato losangular foge do convencional e permite desconstruir totalmente o pattern à medida em que a paginação vai sendo feita.

Para a Dexco, empresa brasileira controlada pela Itaúsa – Investimentos Itaú S.A - e pelo Bloco Seibel, ambientes existem para ser vividos, seguindo a tendência exposta na Semana de Design de Milão. Por este motivo, a empresa busca oferecer soluções que combinam estética e funcionalidade, promovendo conforto e bem-estar. Tudo isso através das marcas Deca, Portinari, Hydra, Duratex, Ceusa, Durafloor e Castelatto.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *